30.5.13

Publicações online # 73


O Geocaching dos Direitos (Barcelos)


O geocaching é a caça ao tesouro dos tempos modernos. Promove a exploração do património natural e cultural através de um estímulo que passa pela procura derecipientes escondidos (geocaches) em locais estratégicos por todo o mundo, através de coordenadas ou pistas. O objetivo não é o de ficar com o(s) “tesouro(s)” para si mas assinalar que se descobriu a geocache e contribuir para a sua divulgação.

O geocaching dos direitos é uma atividade promovida pela CPCJ de Barcelos cujo objetivo é o de sensibilizar para os direitos da criança, de uma maneira lúdica, pró ativa e juvenil.

Os interessados deverão procurar as geocaches escondidas pela cidade de Barcelos e escrever os seus comentários nos blocos que encontrarem em cada geocache, sem os remover. Os blocos foram ilustrados para esta atividade, representando os direitos das crianças e têm dados importantes sobre estas temáticas bem como a pista para as geocaches seguintes (dez no total). Encontrarão também um objeto representativo do direito descrito (não deverão remover esses objetos a não ser que tenham outro de igual significado em substituição).


Venha conhecer Barcelos através dos direitos da criança!

O percurso inicia em:


Pista 1:
De costas para a igreja de Santa Maria Maior
à direita o solar dos pinheiros e à esquerda eis o castelo com o seu esplendor
ao centro do jardim o pelourinho
e mesmo no cantinho
bem escondidinho
encontras o primeiro tesourinho
mas que belo
alojado na parede lateral do castelo

(N 41º31.693; W 008º37.333)

II Encontro Nacional sobre Crianças e Jovens em Perigo (Lisboa)


29.5.13

Workshop 6 horas - Intervenção em Crise com Vítimas de Violência Doméstica (Aveiro)

A Cáritas Diocesana de Aveiro – Núcleo de Atendimento a Vitimas de Violência Doméstica, vai promover no próximo dia 18 de Junho, um workshop no âmbito da Intervenção em Crise com Vítimas de violência doméstica, dinamizado pela Dra. Jacinta Gonçalves - psicóloga de Intervenção em Crise do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).


Esta iniciativa vai decorrer das 10h às 13h e das 14h às 17h, na sede da Cáritas Diocesana de Aveiro, rua do Carmo, 42.

Mais informações para nav.aveiro@caritas.pt.


Oferta de emprego # 93

Licenciado - Animação Cultural e Educação Comunitária


O profissional seleccionado terá como atribuições implementar a coordenação das actividades das AEC e das CAF (Alvito e Vila Nova da Baronia); desenvolver projectos no agrupamento de Escolas do concelho de Alvito; executar as propostas e acções do Conselho Municipal de Educação; assegurar a ligação aos estabelecimentos de ensino do concelho e acompanhar o seu funcionamento a fim de apoiar superiormente a decisão; planear e executar o sistema de transportes escolares e de acção social escolar; acompanhar e executar a Carta Educativa do concelho

Requisitos: 
- Licenciatura nas áreas de Animação/Educação, como Animação Cultural e Educação Comunitária, Animação Educativa e Sócio-Cultural, Animação Sócio-Educativa
- Elevado nível de responsabilidade e autonomia técnica

Oferece-se: Contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado
Remuneração mensal: 1.201,48 €

Local: Alvito

Consultar oferta aqui.

28.5.13

Oferta de emprego # 92

Formador de Intervenção Sociocultural e Representação Social da Diferença


Empresa de Formação recruta formador com experiência na área de Intervenção Sociocultural e Representação Social da Diferença. 

Requisitos: Experiência comprovada na área e envio de CV e CAP actualizados. 

Domínio dos seguintes pontos: 
• Ser diferentes versus normal; 
• As questões étnicas e culturais; 
• Os emigrantes e as suas culturas; 
• A importância da multiculturalidade e interculturalidade na sociedade atual; 
• A saúde mental e as suas implicações no ser “normal”; 
• O processo de envelhecimento; 
• O papel o idoso na vida social, familiar, económica e política- O que é ser velho; 
• Os aspetos individuais e coletivos da vida- os fatores genéticos, biológicos, físicos, químicos e nutricionais e os aspetos psicológicos, sociológicos, económicos, comportamentais, ambientais; 
• As questões de género. 

Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email:


Deverão responder usando a referência "Ref. 2013/00211 - Procura-se formador de Intervenção Sociocultural e Representação Social da Diferença" (a não utilização da referência no assunto é factor eliminatório).

Fonte: Net-empregos

Oferta de emprego # 91

Formador de Deficiência Mental - do conhecimento à reabilitação


Empresa de Formação recruta formador com experiência na área de Deficiência Mental - do conhecimento à reabilitação. 

Requisitos: Experiência comprovada na área e envio de CV e CAP actualizados. 

Domínio dos seguintes pontos: 
• Características físicas, motoras e mentais associadas a cada tipo de deficiência; 
• Conceitos de básicos relativos à mobilização e à postura; 
• Planos de intervenção – elaborar programas de exercícios; 
• Programas de exercício terapêuticos com técnicas de relaxamento, o fortalecimento e alongamento; 
• Principais indicações e contraindicações dos programas estipulados; 
• Casos práticos – análise e conclusões. 
• Relação entre deficiência e violência; 
• Abordagem ao Modelo Ecológico e Sistémico; 
• Fatores de Risco (nível Individual, Societal, Comunitário e Relacional);
• Fatores de Risco relacionados com a Deficiência;
• Fatores de Proteção;
• Avaliação de situações de risco;
• Prevenção de situações de maus-tratos e o papel dos profissionais;
• Roteiro para a Prevenção de Maus-Tratos a Pessoas com Deficiência Intelectual e/ou Multideficiência; 
• Contributos para a intervenção; 
• Sexualidade na Deficiência Mental; 
• Deficiência Mental, Doença Mental e Duplo diagnóstico; 
• Qualidade de Vida e Envelhecimento nas pessoas com Deficiência Mental. 

Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email: formacao_cv@qualitividade.pt


Deverão responder usando a referência "Ref. 2013/00209 - Procura-se formador de Deficiência Mental - do conhecimento à reabilitação" (a não utilização da referência no assunto é factor eliminatório). 

Fonte: Net-empregos

21.5.13

Vida em Projeto: Criança, acolhimento e autonomia (Guimarães)


A Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais (ADCL), em parceira com a Universidade do Minho, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens e Câmara Municipal de Guimarães, irá levar a cabo, integrada nas comemorações do dia mundial da criança, no dia 31 de Maio de 2013, a partir das 14horas, um encontro subordinado ao título: “Vida em Projeto: Criança, acolhimento e autonomia”, na plataforma das artes e da Criatividade em Guimarães. Esta ação destina-se a todos quantos, ativamente envolvidos no acolhimento institucional de crianças e jovens, buscam a melhor resposta possível para cada criança e cada jovem.

Este será um momento que visa refletir sobre boas práticas de acolhimento institucional, mas também para refletir sobre os novos desafios e politicas sociais, em que contaremos com a presença do Exmo. Sr. Secretário de Estado da Solidariedade Social Marco António Costa.

18.5.13

Publicações online # 72


Biblioteca # 62


Plano Bullying. Como apagar o bullying da escola

Autor (es): Luís Fernandes & Sónia Seixas
Ano de edição: 2012
Editor: Plátano Editora
ISBN9789727709137
Preço: 13,41€- COMPRAR

Sinopse:
O bullying é um fenómeno interpessoal complexo, que exige uma resposta integrada por parte da família e da escola e onde a relação entre os pares tem a maior importância. Este livro aborda um tema que mantém toda a sua atualidade e tem o objetivo de ajudar os professores e outros agentes educativos a identificar problemas e elaborar e avaliar ações de intervenção, os autores incluem um conjunto de recursos de apoio para professores e alguns instrumentos de avaliação. As propostas de atividades com os alunos levam em linha de conta os aspetos associados ao desenvolvimento e às necessidades diferenciadas de cada ciclo de aprendizagem.

Seminário “Abrindo Caminho para a Igualdade: Cidadania, Género e Não Discriminação” (Odivelas)




A FNAJ – Federação Nacional das Associações Juvenis no âmbito do projeto “Abrindo Caminho para a Igualdade” (www.fnaj.pt/igualdade), financiado pelo POPH/QREN/CIG (Eixo 7 – Igualdade de Género, 9.7.3 – Região de Lisboa), irá realizar o seminário “Abrindo Caminho para a Igualdade: Cidadania, Género e Não Discriminação” no Centro de Exposições de Odivelas, dia 23 de maio de 2013.

O objetivo deste seminário é criar espaço de debate aberto a associações juvenis, estudantes, grupos informais de jovens, associações especialistas nos temas apresentados, profissionais de autarquias, profissionais de escolas, investigadores e investigadoras e outros agentes multiplicadores sobre a importância da promoção e tomada de consciência crítica no que diz respeito à Igualdade de Género e Não Discriminação. Pretendemos também a sensibilização e a capacitação das pessoas e organizações participantes, com o fim de criar sinergias para trabalho futuro.

Haverá também a dinamização de workshops, nos quais as pessoas participantes se poderão inscrever, precisamente para que para além dos painéis temáticos seja criado um contexto prático para aquisição e/ou contributo de conhecimentos e competências na temática a utilizar na vida associativa e/ou profissional. Os workshops serão dinamizados por associações juvenis e/ou por associações especialistas, dando espaço à promoção do trabalho destas associações na área da Igualdade de Género e Não Discriminação.

A inscrição é gratuita e inclui almoço. O número de inscrições é limitado.



Ficha de inscrição disponível aqui.

Oferta de emprego # 90


Empresa de Formação recruta formador com experiência na área de Ética e Deontologia Profissionais. 

Requisitos: Experiência comprovada na área e envio de CV e CAP actualizados. 

Domínio dos seguintes pontos: 
•Exigências éticas 
◦Discrição 
◦Consciência dos valores hierárquicos 
◦Sentido de disciplina 
◦Disponibilidade 
◦Pontualidade 
◦Assiduidade 

•Fatores deontológicos 
◦Capacidade de organização 
◦Sentido de antecipação 
◦Capacidade de realização profissional 
◦Boa cultura geral 
◦Facilidade de expressão oral e escrita 
◦Criatividade 
◦Polivalência 
◦Facilidade nas relações interpessoais 
◦Sigilo profissional 
◦Vivência do sentido da solidariedade social 
◦Sentido da obrigação da competência 

•Exigências em relação a si próprio/a e às suas funções 
◦Competências 
◦Aptidões 
◦Responsabilidade na tomada de decisões e ações 
◦Uso dos conhecimentos e experiências no sentido da produtividade 
◦Objetividade (análise racional dos factos) 

•Exigências em relação aos colegas de trabalho 
◦Respeito pela dignidade da pessoa humana 
◦Valorização pessoal e profissional dos colegas 
◦Consideração por sugestões, problemas e necessidades dos outros 
◦Exercício da liberdade com responsabilidade no trabalho 

•Exigências em relação à organização 
◦Participação nos objetivos da organização 
◦Promoção do desenvolvimento da imagem da organização 
◦Uso correto de materiais e equipamentos 
◦Discernimento de julgamento em eventuais situações de conflito 
◦Sigilo profissional 

•Exigências em relação ao público externo 
◦Respeito e confiança 
◦Princípio da livre concorrência 
◦Comunicação bilateral 

Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email: formacao_cv@qualitividade.pt.


Deverão responder usando a referência "Ref. 2013/00203 - Procura-se formador de Ética e Deontologia Profissionais" (a não utilização da referência no assunto é factor eliminatório).


Fonte: Net-empregos

Oferta de emprego # 89


Empresa de Formação recruta formador com experiência na área de Trabalho em Equipa. 

Requisitos: Experiência comprovada na área e envio de CV e CAP actualizados. 

Domínio dos seguintes pontos: 
• O Contexto Organizacional e a Comunicação 
- Fundamentos do Comportamento Individual 
- Atitudes de Comunicação 

• Gestão da Motivação 
- Variáveis individuais e situacionais 
- Teorias da Motivação 
- Liderança 
- Liderar Pessoas e Grupos 
- Teoria da liderança 

• Gestão de Equipas 
- Formação de Equipas 
- Processos de Tomada de Decisão 
- Tipos de Equipa 
- Como implementar Equipas de Alto Desempenho 

Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email: formacao_cv@qualitividade.pt.

Fonte: Net-empregos

Oferta de emprego # 88


Precisam-se formadores na seguintes áreas: 

- Comportamento Organizacional (RefCO) 
- Igualdade de oportunidades entre Homens e Mulheres (Refª IO) 

Os candidatos devem preencher os seguintes requisitos CUMULATIVAMENTE: 
- Experiência pedagógica na temática na qual se candidatam; 
- Experiência profissional na temática na qual se candidatam; 
- Certificado de Competencias Pedagogicas (CCP); 
- Residência no distrito de Setúbal; 

Caso preencha os requisitos envie seu CV e CCP identificando a área na qual se candidata, para: desenvolset.rh@gmail.com.

Fonte. Net-empregos

Oferta de emprego # 87


Empresa de Formação recruta formador com experiência na área de Motivação e gestão de equipas de trabalho 

Requisitos: Experiência comprovada na área e envio de CV e CAP actualizados. 

Domínio dos seguintes pontos: 
  • Motivação 
o Principais teorias da motivação 
o Inteligência emocional e criatividade 
o A motivação e as diferentes formas de organização do trabalho 
o A motivação e a liderança 
  • Grupos e liderança 
o As equipas de trabalho 
o Estruturação e desenvolvimento das equipas 
o Coordenação e complementaridade das práticas de cada equipa 
o O aparecimento do líder e o seu relacionamento com o grupo 
o Perfis de liderança 
  • Comunicação nas equipas de trabalho 
o Estilos comunicacionais 
o Comunicação como objecto de dinamização de uma equipa de trabalho 
o A comunicação assertiva na resolução de conflitos 
o Jogos Pedagógicos 


Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email: formacao_cv@qualitividade.pt.


Deverão responder usando a referência "Ref. 2013/00065 – Procura-se formador de Motivação e gestão de equipas de trabalho" (a não utilização da referência no assunto é factor eliminatório). 

Fonte: Net-empregos

Oferta de emprego # 86


Empresa de Consultoria e Formação recruta consultor/formador com experiência nas áreas de Igualdade de Género e Violência de Género. 

Requisitos: Experiência mínima comprovada de 3 anos na(s) área(s) e envio de CV e CAP actualizados. 

Deverão responder usando a referência "Ref. 2013/00001 - Consultores/Formadores na área de Igualdade de Género e Violência de Género" (a não utilização da referência no assunto é factor eliminatório). 

Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email: formacao_cv@qualitividade.pt.


Fonte: Net-empregos

Oferta de emprego # 85

Formador - área das Relações Interpessoais

Empresa de Formação recruta formador com experiência na área de Relações Interpessoais 


Domínios dos seguintes Pontos: 
• Conhecer-se a Si Próprio 
• Estilos e Comportamentos Pessoais 
• Os Outros Estilos e a Interacção em Grupo 
• A Comunicação 
• Afirmação Pessoal 
• Situação de Stress 

Requisitos: Experiência comprovada na área e envio de CV e CAP actualizados. 

Deverão responder usando a referência "Ref. 2012/00307 - Formador Relações Interpessoais" (a não utilização da referência no assunto é factor eliminatório).

Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email: formacao_cv@qualitividade.pt.

Fonte: Net-Empregos

Oferta de emprego # 84

Formadores



Empresa de Formação recruta formador com experiência na área de Acompanhamento de crianças – desenvolvimento infantil. 

Requisitos: Experiência comprovada na área e envio de CV e CAP actualizados. 


Domínio dos seguintes pontos: 
- legal da Segurança, Higiene e Psicologia e conceito do desenvolvimento da criança - definição 
- Psicologia e pedagogia 
- Desenvolvimento, crescimento e maturação da criança 
- Factores condicionantes do desenvolvimento infantil 
- Fases do desenvolvimento infantil 
- Desenvolvimento físico e psicomotor 
- Desenvolvimento cognitivo - a teoria de Jean Piaget 
- Desenvolvimento da linguagem 
- Desenvolvimento sócio-afectivo 
o Interacção mãe/filho 
o Entrada no grupo 
o Criança e o adulto 

Os interessados deverão enviar CV e CAP para o seguinte email: formacao_cv@qualitividade.pt. 


Deverão responder usando a referência "Ref. 2013/00106 – Procura-se formador Acompanhamento de crianças – desenvolvimento infantil " (a não utilização da referência no assunto é factor eliminatório). 

Fonte: Net-empregos

13.5.13

Reflexão de notícias # 40

Aprovado Plano Nacional de Voluntariado


O Governo aprovou o Plano Nacional de Voluntariado para os anos de 2013-2015, que inclui várias medidas para o objetivo de "valorizar e reconhecer" as ações de voluntariado e promover a responsabilidade social da Administração Pública.

Após o Conselho de Ministros, o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Marques Guedes, adiantou que o Plano Nacional de Voluntariado (PNV), uma das medidas do Programa de Emergência Social (PES), será apresentado na próxima semana pelo ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares.

O Plano Nacional de Voluntariado define um conjunto de medidas que, "de forma articulada e prospetiva, permitem valorizar e reconhecer a realização de ações de voluntariado como essenciais para uma participação e cidadania ativas, bem como promover a responsabilidade social da Administração Pública", refere o Conselho de Ministro em comunicado.

O PNV define três eixos estratégicos: "Sensibilizar e Divulgar", "Promover e Formar" e "Agir e Desenvolver", sobre os quais são desenvolvidas 39 medidas.

"Estes três eixos apresentam, como objetivos centrais, o reconhecimento das atividades de voluntariado, a sensibilização dos cidadãos para a importância e valor do voluntariado e a necessidade de dar meios aos organizadores de atividades de voluntariado para melhorar a qualidade das mesmas, promovendo a criação de um ambiente propício ao exercício do voluntariado", adianta o comunicado.

Uma das medidas previstas no PNV é colocar as horas de voluntariado nos certificados escolares.

Para isso, os ministérios da Educação e da Solidariedade e Segurança Social irão criar um complemento ao diploma do secundário onde constem, como mais-valia, as atividades extracurriculares que possam ser tidas em conta para a sua formação cívica e social.

"Incentivar o voluntariado nos mais jovens" é outro objetivo do plano, segundo o PES, adiantando que o interesse pelo desenvolvimento de atividades de voluntariado tem vindo a crescer junto dos jovens, sendo importante dar-lhes "um sinal de reconhecimento do papel" que podem ter. Assim, o Governo pretende fixar nos 16 anos a idade a partir da qual é permitida a contratação do seguro social voluntário.

A criação de programas de responsabilidade social da Administração Pública é outra do PNV. "Queremos promover, ao nível da administração do Estado, um programa nacional de responsabilidade social e promoção do voluntariado para trabalhadores em funções públicas, envolvendo os serviços e os representantes dos trabalhadores", refere o PES.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), 1,4 milhões de portugueses com 15 ou mais anos realizou em 2012 trabalho voluntário, dedicando, em média, 29 horas por mês a esta atividade. Os dados estimam que, em 2012, 11,5% da população com 15 ou ou mais anos tenha participado em, pelo menos, uma atividade formal ou informal de voluntariado, o que representou 368,2 milhões de horas de trabalho voluntário.

Dia da Educação Social



Dia da Educação Social
17 de maio de 2013
Universidade Portucalense Infante D. Henrique

Seminário: Humanitude: A Arte de Cuidar com Amor (Fafe)



I Painel (14h30)
Enquadramento das áreas de intervenção do Educador Social Gerontológico

1. Áreas de intervenção do Educador Social Gerontológico.
2. Importância da formação superior para os Educadores Sociais.
3. Papel interventivo do Educador em crises sociais.

Dr.ª Sílvia Azevedo
Educadora Social e Presidente da Associação dos Profissionais Técnicos Superiores de Educação Social (APTSES)

Dr. Luís Correia
Educador Social Gerontológico

II Painel (15h15)
Humanitude: Arte de Cuidar com Amor”

1. Recetividade da Humanitude pelos cuidadores e pelos recetores de cuidados.
2. Aplicabilidade noutros domínios.

Drª Verónica Dias
Educadora Social, diretora e auditora interna do Lar de Santa Beatriz da Silva em Ourém 

Enf. João Araújo
Representante do Instituto Gineste-Marescotti, em Portugal

Drª Dulce de Noronha
Presidente do Instituto de Estudos Superiores de Fafe

III Painel (17h) 
Humanitude: a Construção de um Novo Paradigma para a Sociedade

1. A expressão dos valores em contexto sociais:
- Formais: sistema educativo, pastoral familiar, IPSS;
- Informais: família e redes sociais.
2. – A humanitude numa sociedade em remodelação.

Dr Victor Sil
Doutorado na Área de Conhecimento de Psicologia da Educação

Drª Paula Oliveira
Assessora do presidente da câmara de Guimarães nos serviços sociais e diretora executiva da Fraterna

Drª Margarida Coelho
Coordenadora da Licenciatura Educação Social Gerontológica


IV Painel (17h45)
Políticas Sociais - Locais, Distritais e Nacionais

1. Políticas, programas e apoios direcionados para os grupos de risco.
2. Aplicabilidade, na conjuntura atual, das intervenções a novos riscos – premência de atualização das respostas aos grupos de risco. 

Oradores:
Dr Nuno Melo (Euro deputado)

Dr. Rui Barreira (Presidente da Segurança Social de Braga)

Dr. José Ribeiro (Presidente da Câmara de Fafe)

Eng. Joaquim Barreto (Presidente da Câmara de Cabeceiras de Basto)

Drª Ana Alves (Diretora Técnica da Santa Casa da Misericórdia de Felgueiras)


Para mais informações:
seminariohumanitude@iesfafe.pt

11.5.13

Biblioteca # 61


El Educador Social en Centros Educativos. 
Una Propuesta Actualizada de sus Competencias Profesionales en Entornos Complejos

Autor (es): Juan José Sarrado Soldevila & Elisia Fernández-Días Serarols
Ano de edição: 2012
Editor: Editorial Dykinson
ISBN9788490310397
Preço: 27,52€- COMPRAR

Sinopse (daqui):
Livro destinado a profissionais da educação, em geral, e aos educadores sociais, em particular, docentes universitários e estudantes da educação social, trabalho social, pedagogia, sociologia e antropologia. Pretende-se definir as competências profissionais dos educadores sociais em centros abertos, semi-abertos e fechados no âmbito da justiça juvenil, bem como em centros residenciais de ação educativa, centros de convívio, centros de dia, centros de internamento terapêutico, centros de acolhimento, entre outras instituições. Mediante um levantamento de 6 dimensões e 28 capacidade, apresentam-se e debatem-se as competências dos educadores sociais, construindo-se uma proposta teórico-prática do seu perfil profissional.

ÍNDICE:

1. Acerca das competências do educador social
  1.1. Contextualização e tarefa profissional
  1.2. Análise dos âmbitos de competências que configuram a profissão

2.     Competências profissionais da dimensão relacional
  2.1.  Capacidade de acolhimento
  2.2. Capacidade de proximidade
  2.3. Capacidade de paciência
  2.4. Capacidade de contenção
  2.5. Capacidade de compreensão
  2.6. Capacidade de acompanhamento
  2.7. Capacidade de estima
  2.8. Capacidade de vínculo

3.     Competências profissionais da dimensão comunicacional
  3.1. Capacidade de escuta
  3.2. Capacidade empática
  3.3. Capacidade assertiva
  3.4. Capacidade mediadora
  3.5. Capacidade tutorial-referencial

4.     Competências profissionais da dimensão organizativa, técnica e ético-legal
  4.1. Capacidade interdisciplinar
  4.2. Capacidade de trabalho em equipa
  4.3. Capacidade de idealização, planificação e desenvolvimento da intervenção educativa personalizada
  4.4. Capacidade informadora
  4.5. Capacidade ético-legal
  4.6. Capacidade crítica e criativa

5.     Competências profissionais da dimensão avaliativa
  5.1. Capacidade de detecção de necessidades e de avaliação de processos e produtos
  5.2. Capacidade de interpelação e co-participação da avaliação de processos e produtos

6.     Competências profissionais da dimensão formativa
  6.1. Capacidade de identificação das necessidades de formação continuada e de sua incorporação na tarefa profissional
  6.2. Capacidade de participação ativa em sessões de supervisão e assessoria técnica
  6.3. Capacidade de formação de educadores inovadores
  6.4. Capacidade de atualização de tarefas e desafios profissionais

7.     Competências profissionais da dimensão investigativa
  7.1. Capacidade investigativa
  7.2. Capacidade de apresentação de propostas
  7.3. Capacidade de idealização e co-liderança de processos de inovação, mudança e melhoria

8.5.13

Violência Doméstica: da lei à prática judicial - Encerramento Projeto Lexis (Porto)



A Associação Portuguesa de Mulheres Juristas vai em breve encerrar o Projecto “Lexis”, co-financiado pela União Europeia e pelo Estado Português no âmbito da medida 7.3 do QREN/ POPH.

Este Projecto teve por objectivo fundamental a divulgação de Boas Práticas Judiciais no âmbito da Violência Doméstica depois das alterações legislativas relativas ao crime de violência doméstica, protecção das vítimas, divórcio e regulação das responsabilidades parentais.

Neste âmbito, a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas organizou por toda a Região Norte acções de divulgação e discussão das implicações dessas alterações legislativas para todos os profissionais que lidam com a problemática da Violência Doméstica e realiza, nos próximos dias 9 e 10 de Maio, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, o Seminário de encerramento do Projecto.

Este Colóquio incidirá sobre o tema “Violência Doméstica: da lei à prática judicial”, e serão abordadas, com uma perspectiva de direito comparado, as questões que maior interesse despertaram nas acções de divulgação que decorreram ao longo do Projecto.

Programa:



Inscrição e mais informações aqui.