30.9.11

Empreendedorismo Social

Para quem quer saber mais sobre empreendedorismo (tão necessário aos profissionais actuais):

- Empreendedorismo Social e Oportunidades de Construção do próprio Emprego.
Carlota Quintão.
Porto: Universidade Fernando Pessoa - Faculdade de Ciências Humanas e Sociais.
2004


O empreendedorismo social não é caridade. São negócios que usam princípios empreendedores com o objectivo de criar capital social. Como qualquer empreendedor, descobriram uma oportunidade e inventaram uma solução para satisfazer essa necessidade no mercado, nesse caso na área social. Este conceito não é incompatível com fazer lucro, mas geralmente o lucro é reinvestido em poder criar mais e melhores serviços. (Robert Boogaard)


Exemplos de iniciativas de empreendedorismo social:
- Novos Povoadores
- Moving Cause
- IES - Instituto de Empreendedorismo Social - Bank for the Poor "Grameen Bank"
- KIVA
- Room to Read
- Banco Alimentar Contra a Fome


Um bom exemplo de como qualquer pessoa pode tornar-se um empreendedor social e mudar o mundo...







...tal como disse Steve Jobs: "Because the people who are crazy enough to think they can change the world, are the ones who do":

Divulgação de Projectos # 7

Programa de Desenvolvimento Comunitário Urbano - K'CIDADE



Os desafios que hoje se colocam em matéria de desemprego, pobreza e exclusão social apresentam matizes diferentes no espaço europeu, nos espaços nacionais e, em cada local, estes problemas ganham uma expressão própria, conduzindo a diferentes formas de intervenção. A parceria e a participação comunitária surgem como chave do desenvolvimento sustentável e bem sucedido, que só é alcançado quando o processo de desenvolvimento pertence à própria comunidade local, ainda que alimentado por recursos exógenos.


Para ler mais sobre o projecto aqui.

Publicações online # 26










Mais links de Associações de Educadores Sociais...

29.9.11

Dia Internacional dos Educadores Sociais


Caros colegas,

No dia 02 de Outubro é o dia Internacional dos Educadores Sociais. Tal como no ano passado, iremos celebrar este dia enviando postais a colegas, amigos, políticos e outras pessoas significativas.


Este ano, associamo-nos à Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e no que respeita aos educadores sociais, cuidados pessoais e trabalho social com pessoas com deficiência.


A Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência é um importante documento que defende que as pessoas portadoras de deficiências devem ser tratadas com equidade, tendo por base os mesmos direitos humanos que qualquer outro cidadão.


Poderão, então, celebrar o Dia Internacional dos Educadores Sociais através do envio deste postal.


AIEJI

Crise, Pobreza e Exclusão Social. Perspectivas Sociológicas (cartaz)

Vencedor dos World Summit Youth Awards 2011 é português...

O Projecto "ODM Campus Challenge" foi dintinguido entre os vencedoras da World Summit Youth Awards 2011, na categoria de "Combate à Pobreza, Fome e Doença".

O Júri seleccionou 18 premiados de 700 candidaturas e 99 países diferentes. Pela 4ª vez os prémios World Summit Youth Awards distinguem projectos e organizações que utilizam as novas tecnologias para agir em prol dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio. Candidataram-se ao World Summit Youth Award 2011 mais de 700 jovens produtores, designers - com aplicações Web, aplicações para telemóvel e novos formatos em seis categorias.

O WSYA foi criado a partir do UN World Summit on the Information Society (WSIS). Este prémio visa activar a população para o cumprimento dos ODM. Os prémios serão entregues na Austria em Novembro próximo. Representantes de Governos, ONGs, Sector Privado e das Nações Unidas estarão também presentes.

Para conhecer os projectos vencedores do WSYA on www.youthaward.org/winners-2011


Acerca dos prémios World Summit Youth Award (WSYA)

O World Summit Youth Award selecciona e promove as melhores práticas em e-content e new-media, demonstrando o potencial dos jovens para criar conteúdos digitais, servindo de plataforma para a população de todos os Estados Membros da NU juntar esforços e promover acções que contribuam para os ODM. Os ODM são oito objectivos para erradicar a pobreza e desigualdade foram estabelecidos em 2000 pelas Nações Unidas e devem ser atingidos até 2015.

O WSYA, com sede na Austria, é promovido e patrocinado pela UN Global Alliance for ICT & Development (UN GAID), pela John S. and James L. Knight Foundation, Internet Society (ISOC), INTEL, o Telfree Group, e Layla Fakhro Foundation.

27.9.11

Divulgação de Projectos # 6

PELE - Espaço de Contacto Social e Cultural



A PELE_Espaço de Contacto Social e Cultural, associação sediada na baixa do Porto, tem como objectivo global a promoção do desenvolvimento humano através da arte, neste sentido desde o início da sua actividade justificou-se a criação no seu seio do Núcleo de Teatro do Oprimido do Porto (NTO-Porto). Este colectivo tem vindo a aprofundar a pesquisa, o desenvolvimento e a multiplicação desta metodologia nomeadamente através do trabalho com diversos públicos em contexto escolar e comunitário.

O Teatro-Fórum, técnica utilizada em mais de 70 países de todo o Mundo, surge como uma das ferramentas centrais na metodologia do Teatro do Oprimido (T.O.) que teve a sua origem nos anos 60 num contexto de ditadura na América Latina. O teátrologo brasileiro Augusto Boal sistematizou esta metodologia inspirando-se nas tónicas da Pedagogia do Oprimido criada pelo seu contemporâneo Paulo Freire. São de destacar os princípios da multiplicação, solidariedade e ética como pilares fundamentais e nutrientes necessários para que a Árvore do T.O. (que sintetiza toda a metodologia) possa continuar a crescer forte e de maneira coerente.

De uma forma sintética esta metodologia sistematiza exercícios, jogos e técnicas teatrais com o objectivo da desmecanização física e intelectual dos participantes permitindo o ensaio de alternativas para situações que se revelem como opressões na vida quotidiana. O T.O. é usado como meio de desenvolvimento de competências pessoais e sociais, de participação activa, de promoção da consciência cívica e consequentemente de desenvolvimento social e comunitário.

Todas as criações desenvolvidas devem reflectir as inquietações, necessidades, urgências e problemáticas sentidas pelos participantes, sendo os grupos que definem os temas a serem apresentados e abertos à discussão. Uma característica fundamental do TO é estabelecer uma comunicação directa, activa e participada entre espectadores e actores, transformando-os em espect-actores. Com a proposta do T.O. todos têm lugar à participação utilizando-se a arte como catalisadora da emancipação e afirmação dos oprimidos.



Contactos:


PELE (site)


PELE (Blogue)


PELE (Facebook)

Conversas Sem-abrigo

1º Congresso Internacional de Parentalidade



O Instituto de Psicologia e Neuropsicologia do Porto tem o prazer de anunciar que nos dias 9 e 10 de Março de 2012 realiza o 1.º Congresso Internacional de Parentalidade, na Fundação Eng. António de Almeida, no Porto.

Este evento tem como objectivo criar um ponto de encontro de nível internacional sobre os desafios da parentalidade contemporânea, reunindo perspectivas multidisciplinares da Psicologia, da Psicanálise, da Pedagogia, da Educação, do Direito, da Sociologia e da Cultura.

Contamos com as contribuições de algumas das mais conceituadas individualidades e organizações para conhecer programas de Educação Parental relevantes a nível nacional e internacional, e outros suportes sociais e governamentais em vigor, a par de uma profunda reflexão acerca de algumas questões críticas associadas à parentalidade.

Pretendemos proporcionar um pólo importante de convergência, de reflexão e de especialização, dirigido não só a técnicos e investigadores que trabalham nesta área, como também a todos os pais, filhos e cidadãos para quem a parentalidade constitua um foco de interesse.

Mais informações:
http://ciparentalidade.webnode.pt/

3º Fórum Nacional das Pessoas em Situação de Pobreza


Local: Hotel Tuela, Porto

Data: 2011/10/17

Hora: 9.00h



Programa Provisório:





Publicações online # 25



26.9.11

IV Fórum Crianças em Risco (Esposende)

Mais informações aqui.

Divulgação Projectos # 5

Programa Aconchego


A solidão e o isolamento dos idosos que vivem sozinhos. A necessidade de alojamento e as dificuldades financeiras dos estudantes que saem de casa para ir para a Universidade.

Em 2004 a Fundação Porto Social olhou para dois problemas e viu uma solução: alojar estudantes universitários em casa de idosos solitários.

Desde então o Programa Aconchego vem acumulando vantagens colaterais: umas evidentes, outras surpreeendentes. A custo zero.

Em 2010 o programa português recebeu um prémio de inovação social da Comissão Europeia e já foi replicado em várias cidades.

Os mais velhos abrem as portas aos mais novos. Apoiam-se mutuamente.



23.9.11

Biblioteca # 22

Dinâmicas e Práticas do Trabalhador Social

Autor (es): Philippe Weber
Ano de edição:2011
Editor: Porto Editora
ISBN: 9789720348593
Preço: 16,83 €- COMPRAR

Sinopse:

O trabalho social, pela sua acção, tende a favorecer a autonomia dos indivíduos, em particular daqueles que possuem deficiência. O seu exercício exige a aquisição de competências específicas e uma prática profissional associada a uma reflexão ética orientada para o aumento da participação social e que evita a "armadilha" da dependência. A acção do profissional de trabalho social abrange tanto indivíduos, casais, famílias e grupos como o contexto em que estes vivem, com o objectivo de melhorar o desempenho dos seus papéis sociais ao nível económico, relacional, da saúde e das suas responsabilidades. Este livro esclarece os conceitos de acção social, deficiência e autonomia e descreve as competências necessárias à intervenção dos profissionais, com base em numerosos exemplos que demonstram e facilitam a implementação das abordagens mencionadas. Apresentam-se, assim, ferramentas e conselhos relevantes, directamente aplicáveis na prática (técnicas de entrevista, exames, elaboração de redes, trabalho em equipa, avaliação, etc.). Adequado a cursos de formação no âmbito do trabalho social, destina-se também a assistentes sociais experientes, constituindo uma excelente fonte de recursos para formadores, docentes e investigadores.

22.9.11

Encontro: "Voluntariado: Contextos e Práticas de Cidadania"

2011 - Ano Europeu das Actividades de Voluntariado que promovam uma Cidadania Activa

As Plataformas Supraconcelhias da Rede Social do Baixo Vouga e do Entre Douro e Vouga e as 16 Redes Sociais concelhias promovem um Encontro intitulado "Voluntariado: Contextos e Práticas de Cidadania", no próximo dia 24 de Setembro (Sábado), no Centro Cultural e de Congressos em Aveiro.


Esta iniciativa regional é dirigida às Entidades, aos seus profissionais e ao Público e Comunidade em geral, e tem como objectivo dar expressão às experiências e oportunidades de voluntariado, através da divulgação e debate de projetos existentes no território.

Inscrição :
A confirmação de presença e inscrição pode ser efectuada directamente On-line clicando em: Ficha de Inscrição AEV 2011

Pode ainda ser efectuada via fax ou e-mail, enviando a Ficha de inscrição (disponivel aqui) até dia 22 de Setembro a/c de Cristina Teixeira Telef 234 329 625 |fax 234 329 601 para um dos seguintes endereços: distrital.encontrovoluntariado@gmail.com ; iss-aveiro-plataformas@seg-social.pt


Local: Centro Cultural e de Congressos em Aveiro

Data: 2011/09/24

Hora: 9:30h

Seminário Ibérico: A Inclusão das Comunidades Ciganas: Desafios, Oportunidades e Compromissos


15.9.11

Divulgação de Projectos # 4

Por um Objectivo



“Por Um Objectivo” é um projecto da Plataforma Portuguesa das ONGD, que junta oito bandas portuguesas em prol de oito objectivos comuns e importantes para o desenvolvimento da humanidade.

Este projecto surgiu quando três jovens (Carolina Martins, César Neto e Nuno da Silva Jorge), em colaboração com a Plataforma Portuguesa das ONGD, pensaram em fazer um projecto diferente e inovador, com sentido de cidadania activa e que envolvesse a sociedade civil.

Após meses de trabalho, surgiu o projecto “Por Um Objectivo”, que junta uma equipa de várias pessoas à volta de um conceito que tem tanto de simples como de profundo: através da música somos capazes de fazer a mudança.

Um conjunto de músicos portugueses juntaram-se a nós e decidiram dar a voz pelos nossos objectivos. Nossos porque são de todos nós enquanto seres humanos. Estes são os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM), propostos pelas Nações Unidas e que são fundamentais para o desenvolvimento.

Cada uma destas bandas dá a voz por um dos objectivos, ao qual cada um dedica uma música e todas juntas desenvolveram um tema dedicado aos ODM. Ao longo e oito semanas, que têm início no dia 31 de Agosto, os músicos contam com a tua participação num passatempo em que pretendem que adivinhes a que objectivo se associam.

No final da campanha irá haver um evento, no qual poderás estar presente, caso venças o desafio que te lançamos, que irá premiar as bandas e onde poderás assistir pela primeira vez ao tema inédito que conta com a participação dos músicos que dão a voz por um objectivo.


Por um Objectivo:
Site
Blog
Facebook
Twitter

Divulgação Projectos # 3


A Associação PAR – Respostas Sociais é uma associação sem fins lucrativos, com o estatuto de Instituição Particular de Solidariedade Social. A sua criação surge na sequência de um processo de crescimento da Associação Juvenil Jovem a Jovem (AJJJ), criada em 1994, da qual a Associação PAR representa uma natural e ambiciosa continuação.

A Associação PAR pretende oferecer a pessoas, grupos e/ou comunidades, um conjunto de respostas integradas e individualizadas, tendo em vista a promoção do seu desenvolvimento e bem-estar, mediante um processo de descoberta e de valorização das suas capacidades e possibilidades.

Neste sentido, apostando em rigorosos princípios éticos, científicos e pessoais e dispondo de uma equipa interdisciplinar de profissionais, propõe-se com o apoio dos seus sócios/as e entidades parceiras a desenvolver e disponibilizar respostas sociais de excelência nas áreas da Educação e Formação, Intervenção Social e Comunitária e Saúde.

Consciente do papel da pessoa como agente principal da (sua) mudança e da importância da dimensão experiencial, emocional e relacional do ser humano, a Associação PAR contempla, na sua acção, o recurso a metodologias activas, formais e não formais.

O reconhecimento da importância do trabalho em parceria e proximidade, na área social, tem levado a Associação PAR a apostar no envolvimento nas comunidades locais e no estabelecimento de relações de parceria e colaboração de forma a poder intervir mais ajustada e eficazmente junto do seu público-alvo.

A Associação PAR acredita, assim, poder continuar a crescer e ajudar a crescer, no sentido de uma sociedade mais justa e inclusiva, que promova o desenvolvimento e valorização da pessoa e da sua cultura.

PAR - Respostas Sociais

Do Something



Dia 15 de Outubro às 10h00 no Espaço Billy (Bairro Alto), em Lisboa


Queres criar os teus próprios projectos? Ou melhorar o que já fazes? Queres conhecer pessoas que “já fazem alguma coisa”? Participa no Boot Camp Do Something

O que é?
O Boot Camp Do Something é um encontro para formação e partilha de ideias e experiências entre jovens activistas e especialistas que os apoiam a concretizar os seus projectos e ideias em diferentes áreas.

Esta é uma oportunidade única para os jovens como tu que tenham iniciativa e queiram “fazer alguma coisa”! No Boot Camp vais poder ganhar mais conhecimentos e competências. Para além disso, vais ainda conhecer muitas pessoas interessantes.

Quando e onde?
O Boot Camp Do Something vai ser no dia 15 de Outubro às 10h00 no Espaço Billy (Bairro Alto), em Lisboa.

Como posso participar?
Se tens menos de 30 anos, já criaste o teu projecto comunitário (na escola, associação ou no teu bairro) OU tens uma ideia que gostavas de desenvolver, o Boot Camp é a tua oportunidade!

CANDIDATA-TE
Preenche o Formulário de Candidatura ao Boot Camp Do Something!
O prazo acaba no dia 30 de Setembro!

Os jovens já envolvidos em Clubes ou Projectos Do Something terão prioridade na altura das inscrições.

Temas das sessões
  • Transforma as tuas ideias em acções
  • Aprende a pensar "fora da caixa"
  • Como arranjar dinheiro para o teu projecto?
  • Como mobilizar 500 mil pessoas para a tua causa?
  • Como recrutar e reter voluntários?
  • Como falar em público sem corar?
  • Arrasa quando tiveres de contar a tua história
  • Domina a arte de construir websites e blogues
  • Como construir uma rede de contactos que apoie as tuas ideias?
  • Gerir um orçamento não tem de ser uma dor de cabeça
  • O poder das redes sociais, aprende a usá-las em teu favor
  • Candidatares-te a um financiamento é mais fácil do que parece


Pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social




Pretende-se que o ‘Pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social’ mantenha a expressão nacional obtida pelas "24h pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social" e a aumente para o nível europeu. Neste sentido, está aberto à participação de todas as entidades interessadas, promovendo actividades de mobilização e de sensibilização à luta contra a pobreza e exclusão social. Espera-se que estas actividades:

  • Contribuam para a sensibilização da problemática em causa
  • Apelem à participação e ao activismo
  • Abranjam tanto quanto possível todos os públicos envolvendo diferentes áreas e sectores da sociedade civil
  • Envolvam, sempre que possível, a participação de pessoas em situação de pobreza e/ou exclusão social
  • Permitam o uso de recursos das organizações, reduzindo custos

Com isto, pretendemos mobilizar a sociedade portuguesa e europeia, sensibilizando-a para a compreensão dos fenómenos da pobreza e exclusão social enquanto violações de Direitos Humanos.

Data

De 17 a 23 de Outubro de 2011

Entidades organizadoras:


Mais informações:

E-mail do evento: combatepobreza@gmail.com

Blogue: http://pelocombatepobreza.blogspot.com/

Facebook: www.facebook.com/CombatePobreza

14.9.11

Divulgação Projectos # 2

Projecto Cuidar de Quem Cuida



O Projecto Cuidar de Quem Cuida focaliza-se no cidadão doente e, sobretudo, no cidadão que assume o papel de Cuidador Informal. Neste sentido, delinearam-se cinco linhas de acção:

Linha 1 - Grupos de Intervenção Psicoeducativa
Consiste no apoio psicoeducativo aos cuidadores informais de pessoas com doença de Alzheimer e/ou em situação de pós-AVC. Tem como objectivo fundamental reduzir os efeitos negativos e a sobrecarga que se associa à tarefa Cuidar e, neste sentido, prevenir a sua exacerbação, como consequência da optimização de competências, autonomia e auto-estima do cuidador. Organiza-se em torno de duas dimenões: i) vertente educativa e ii) vertente de suporte psicológico.

Linha 2 - Bolsa de Cuidadores Formais com Formação Avançada
Dedica-se à criação de uma bolsa de agentes de geriatria com formação avançada, sensibilizados para a problemática do Cuidar Informal e orientados para os cuidados a pessoas com doença de Alzheimer e/ou em situação de pós-AVC. O objectivo desta linha prende-se com a disponibilização de uma base de dados continuamente actualizada dos recursos humanos referenciados, para que os mesmos possam ser contratados por familiares interessados.

Linha 3 - Dinamização das Redes de Voluntariado Locais
Propõe-se à mobilização das redes locais de voluntariado de cada município, no sentido de formar uma rede de voluntários activos, sensibilizados para as problemáticas da doença de Alzheimer e AVC. O objectivo é disponibilzar um apoio pontual aos cuidadores informais, por períodos de curta duração, com ou sem periodicidade.


Linha 4 - Serviço de Descanso aos Cuidador: soluções de internamento temporário
Destina-se ao diagnóstico social das respostas existentes ao nível das IPSS's dos cinco municípios, bem como da adequação e receptividade junto dos cuidadores informais.

Linha 5 - Fóruns de Discussão
Esta última linha tem como objectivos gerais a sensibilização da comunidade e dos profissionais para a problemática dos cuidados informais, bem como de respectivas necessidades e carências. Numa fase final, pretende-se a disseminação dos resultados do projecto.


Mais informações em Cuidar de Quem Cuida.

Divulgação Projectos # 1

Usina - Intervenção Social


A USINA é uma associação de intervenção social que tem como principal objectivo a promoção de Projectos de Intervenção Social que contribuam para o desenvolvimento sustentado da população do nosso país, tanto a nível cultural como social. Está também no primeiro plano das nossas preocupações a luta por uma melhor saúde física e psíquica dos nossos concidadãos e concidadãs.

A estratégia global de intervenção da USINA, assente em diferentes áreas, como a produção de instrumentos científico-pedagógicos, a formação de profissionais de diferentes áreas, a investigação e acção em metodologias inovadoras para a abordagem de temáticas relacionadas com a saúde junto de crianças, jovens e adultos, centra-se no desenvolvimento de actividades em torno de três eixos:

1 Metodologia Teatro-debate
O teatro-debate consiste na representação de uma peça em que são apresentados determinadas situações susceptíveis de discussão a um público específico. É uma forma de teatro comunitário, destinado a levar as pessoas a reflectir sobre os problemas com que se deparam e de as envolver na forma de os ultrapassar.

O teatro-debate assenta, fundamentalmente, na participação activa do público realçando, assim, a importância da opinião individual numa discussão geradora de soluções. Esta participação do público, na 2ª Parte da peça, acontece sempre que alguém reage à forma como a situação é conduzida no palco. Há, então, a possibilidade de subir ao palco, vestir o personagem e dar um curso diferente à cena.

Este tipo de metodologia implica, assim, um enorme trabalho de formação contínua de todo o grupo, pois é no improviso que acontece o debate.

2 Investigação/Formação
A USINA promove diferentes modalidades de formação destinadas a profissionais das áreas da educação, saúde e intervenção social.
Com este eixo, garante uma formação permanente dos seus colaboradores (Técnicos e Actores), bem como de todos que manifestem interesse em actualizar/ reforçar competências nas áreas da Intervenção Social/ Promoção da Saúde.
Dispõe de uma bolsa de formadores que asseguram, em todo o país, a execução de acções de formação, workshops e o acompanhamento de projectos nesta área.

3 Programas lúdico-pedagógicas
Através deste eixo de intervenção a USINA desenvolve um conjunto diversificado de actividades que se operacionalizam em três programas:

Programa Saúde/Aventura - Conjunto de actividades lúdico-pedagógicas, com vista à promoção da saúde, através do desenvolvimento de competências pessoais e sociais, em várias zonas do país, com duração de 3 a 5 dias.

Programa Saúde/Família - Inter-rails para pais/filhos/famílias que visam a dinamização de espaços lúdicos com vista à promoção da saúde/bem-estar, através do reforço da comunicação/relação intergeracional.

Programa Saúde/Tempos Livres - Espaço lúdico para exploração e descoberta no que concerne aos tempos-livres de crianças e jovens, nomeadamente nas pausas lectivas, com vista à promoção da saúde, através de ateliers temáticos sobre os diferentes determinantes da saúde: alimentação, sexualidade, consumos de álcool/tabaco/outras drogas, actividade física e saúde mental.



Mais informações sobre o projecto:



Biblioteca # 21


O Idoso como um Todo

Autor (es): Zaida Azeredo
Ano de edição:2011
Editor: Psicosoma
ISBN: 9789728994273
Preço: 15,75 €- COMPRAR

Sinopse:
A autora começa por analisar a evolução demográfica quer a nível europeu quer em Portugal e respectivas perspectivas até 2060 tecendo algumas considerações socio-sanitárias, tendo em vista estratégias de intervenção.
Numa segunda parte analisa as alterações normais que um idoso pode sofrer durante um processo de envelhecimento não patológico com implicações na sua alimentação, bem-estar e qualidade de vida. bem como numa intervenção terapêutica.
Segue-se uma parte elaborada por colaboradores em que se tecem considerações sobre o cérebro e seu envelhecimento e se descrevem alguns aspectos psico-sociais do envelhecimento. Finalmente são descritas algumas estratégias para bem envelhecer.

6.9.11

...



Façamos por isso!!!

Reflexão Notícias # 18

Uma mãe decidiu entregar os filhos porque não tinha mais meios de subsistência. Carina está desempregada e tomou esta decisão depois de ter perdido o Rendimento Social de Inserção (RSI).



Rafael e Maria já não vivem com a mãe.



Carina Peixoto teve de tomar a decisão mais penosa da sua vida.



Desempregada, afogada em dívidas decidiu na sexta-feira pedir a uma amiga para dar os filhos à irmã.

Para evitar problemas com a Justiça, Carina entregou os filhos aos respectivos pais.


Rafael de sete anos e Maria de dois anos de idade são filhos de pais diferentes e vivem agora separados.


A perda do RSI, por falta de comparência a uma convocatória da Segurança Social, conduziram Carina para esta situação.


Carina quer trabalhar, mas sem retaguarda familiar, nunca conseguiu um emprego compatível com o facto de ser mãe solteira.



Nas últimas semanas, a vida desta família atingiu o limite.



Cumprir o pedido do filho de sete anos quando se despediram, é o único objectivo na vida de Carina.



O filho mais velho pediu-lhe para arranjar comida, um quarto e uma casa de banho.



3.9.11

Biblioteca # 20


Actividades e Jogos para Idosos

Autor (es): Sónia de Oliveira Lamas
Ano de edição:2011
Editor: LivPsic
ISBN: 9789898148650
Preço: 16,65 €- COMPRAR

Sinopse:
Este livro surge como um instrumento a ser usado por todos os que contactam diariamente com a população idosa nos mais diversos locais, entre os quais, Centros de Dia, Lares de 3ª idade… Durante anos a população idosa foi objecto de exclusão social, não se valorizando a riqueza humana e espiritual que esta população foi adquirindo ao longo da vida. É importante que tiremos partido das experiências e ensinamentos, assim como também proporcionar um envelhecimento activo e digno. O jogo proporciona benefícios para a saúde física e mental dos idosos. O facto de o idoso se manter ocupado com actividades gratificantes, ajuda a diminuir sentimentos de solidão, melhora o humor e motivação, facilita a adaptação à aposentadoria, expande a satisfação dos níveis de vida, melhora a comunicação das competências, potencia a percepção sensorial, exercita as competências cognitivas, aumenta os níveis de auto-estima e melhora a manutenção de hábitos saudáveis.
Desta forma, é importante proporcionar a esta população um ambiente aconchegante e agradável, criando eventos e fornecendo entretenimento e lazer, para que se possam sentir úteis e possam usar as suas capacidades manuais e intelectuais; assim como proporcionar momentos em que o idoso terá oportunidade de criar e sonhar.

Novo espaço de partilha de experiências de Educadores Sociais...

Em breve haverá um novo fórum de partilha de narrativas entre educadores sociais. Este blogue irá informar a sua "abertura"!!!

2.9.11

10 vagas para Estágios de Integração na Intervenção (CES)

O Centro de Estudos Sociais (CES)tem aberto um concurso para 10 Estágios de integração de estudantes de licenciatura na área das ciências sociais nas actividades regulares dos Núcleos de investigação do CES.

Estágios não remunerados nos seguintes núcleos:

  • ESTÁGIOS NO CCArq – Cidades, Culturas e Arquitectura

  • ESTÁGIOS NO DECIDe - Democracia, Cidadania e Direito

  • ESTÁGIOS NO NECES - Ciência, Economia e Sociedade

  • ESTÁGIOS NO NHUMEP - Núcleo de Humanidades, Migrações e Estudos para a Paz

  • ESTÁGIOS NO POSTRADE - Políticas Sociais, Trabalho e Desigualdades

    Mais informações aqui.
  • II Simpósio de Gerontologia PsicoSoma (Viseu)

    Divulgo informação:

    A PsicoSoma Viseu, após a positiva experiência que fora o I Simpósio de Gerontologia, organizado em 2010, em Viseu, dedica este ano novamente esforços para a realização do II Simpósio de Gerontologia, igualmente em Viseu.


    Este ano o tema subjacente ao simpósio irá assentar no Envelhecimento Activo e Actividades junto da Terceira Idade.


    O II Simpósio de Gerontologia PsicoSoma, irá realizar-se em Viseu, Portugal, no próximo dia 5 de Novembro.



    Torna-se desta feita indisponível que o aumento da expectativa de vida seja acompanhado por uma qualidade de vida, satisfação e bem-estar do idoso. O papel do gerontólogo passa por garantir que o processo de envelhecimento seja um processo orientado e bem-assistido.


    Actualmente, o papel do gerontólogo é dificultado por diversos factores, assim, proporcionar aos profissionais da área um espaço de divulgação de conhecimento e troca de experiência será sem dúvida uma mais-valia.


    A diminuição da natalidade, o aumento da esperança de vida e o envelhecimento da população mundial são uma realidade, surgem cada vez mais novas respostas a esses fenómenos, como a criação de várias entidades de apoio social, dinamizando assim um sector de actividade.


    É assente nas novas perspectivas de intervenção que a PsicoSoma decidiu desenvolver uma nova edição do simpósio de Gerontologia.

    Ter na cidade de Viseu profissionais reconhecidos nas diversas áreas, profissionais e técnicos activos que contribuam cientificamente e socialmente para o sector, surge como o grande objectivo de modo a que possam ser expostas e debatidas várias temáticas, sejam feitas trocas de conceitos, experiências e estudos.

    Deixamos em anexo press release acerca do assunto em questão, bem como o link do evento: https://simposiogerontologiapsicosoma.wordpress.com


    Julien Diogo


    Dir. Unidade PsicoSoma Viseu


    Tlf: 232 431 060 | viseu@psicosoma.pt